Vida de seriador

large

Dei uma olhada no meu banco de séries e me assustei. De acordo com os cálculos do site, eu já passei 135 dias assistindo séries. 135! Isso sem contar as reprises de Friends na hora do almoço e The Big Bang Theory no jantar. Acredite, esse número é baixo comparado a outros amigos seriadores que eu tenho. São mais de 4 meses com a cara na tv e no pc, sem parar. Fico pensando em tudo em que poderia ter feito nesse período. Não que tenha sido tempo perdido nem nada, afinal somos tão jooooooovens rs. É que a vida de nós, seres das séries, é um pouco diferente do que você imagina.

Frases como: Você não trabalha?  Você não estuda?  Você não tem casa pra arrumar, louça pra lavar? Você não tem namorado (a)? Fazem parte do nosso dia a dia.

Essa última, quando respondida negativamente, é recebida com um “Ah, entendi”.  É como se o fato de ser solteiro explicasse essa “quantidade de tempo livre”. O que vocês precisam entender é que não somos solteiros porque assistimos séries. Assistimos séries porque somos solteiros!

Perder a season finale e se desconectar de todas as redes sociais possíveis com medo de spoiler, ler os livros que inspiraram a série para saber tudo antes ou para entender melhor, como a confusa Leftovers, aguentar aquele chato que pede pra explicar o fim de Lost mesmo sem ter assistido a série são só alguns dos perrengues que passamos. Uma semana sem internet é medida pela quantidade de episódios que ficarão atrasados, e quando isso acontece, fazemos aquela promessa de não assistir nenhuma série nova na temporada. Quebramos a promessa no dia seguinte. É que assistimos o episódio piloto só pra desencargo de consciência, o segundo pra ver o que acontece e quando percebemos, estamos lá de novo, viciados, varando a madrugada fazendo maratona.

Sofremos com cancelamentos, principalmente os precoces (FWBL😦 ). Xingamos personagens e persistimos mesmo quando a série já perdeu a mão. Sentimos solidão quando uma chega ao fim, uma espécie de vazio que demora a ser preenchido. Às vezes nunca é.

As séries até podem nos apresentar vampiros, clones, zumbis, viajantes do tempo, policiais, motoqueiros e bandidos, mas apesar dessa loucura, preferimos a sua companhia, ao vivo e a cores. Passar o tempo com os amigos e a família, pode ter certeza, é melhor que qualquer season finale.

2 Respostas para “Vida de seriador

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s